Campina Grande-PB

Loading...

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

PMN/PB promoverá encontro regional no Cariri paraibano.



O evento será em Serra Branca e lançará pré-candidaturas a prefeito em três cidades da região: Boa Vista, Livramento e Serra Branca.

Está confirmado para o próximo dia 31 de março um Encontro Regional do PMN em Serra Branca/PB. O partido que este ano renovou e até abriu diretórios em várias cidades da Paraíba, já tem três pré-candidatos a prefeito nas cidades de Serra Branca e Livramento, na região do Cariri, e cerca de 50 pré-candidatos a vereador para as próximas eleições.
 
 
O PMN regional se reunirá para lançar oficialmente as pré-candidaturas de Aldo Gaudêncio, em Serra Branca, Anchieta Anastácio, em Livramento e a odontóloga Dra. Cibele Batista em Boa Vista.
 
 
A direção estadual da legenda está confirmando a presença de várias lideranças estaduais do partido, além de outros parceiros, a exemplo do prefeito de Campina Grande, Veneziano Vital do Rêgo e o senador Vital do Rêgo.
 
 
A presidente estadual do partido, Lídia Moura, confirmou que será um grande encontro. " Além do lançamento das pré-candidaturas teremos também a participação do PMN de Monteiro, Prata, Ouro Velho, Juazeirinho e outras cidades da região, que estão organizadas para a disputa 2012" , informou Lídia, lembrando que o partido concorrerá em 103 municipios, em 20 deles com candidatos a prefeito e prefeita.
 
www.pmn.org.br

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

REVIRAVOLTA: Tatiana Medeiros pode emplacar uma mulher como vice na disputa pela PMCG e descartar Bruno Roberto de vez; saiba quem é

REVIRAVOLTA: Tatiana Medeiros pode emplacar uma mulher como vice na disputa pelo PMDB e descartar Bruno Roberto

Mesmo demonstrando entendimento com o PR de Wellington Roberto, o PMDB pode emplacar mais uma mulher na disputa pela PMCG, como vice da pré-candidata, Tatiana Medeiros e abrir mão de vez da possível indicação do deputado estadual Bruno Roberto (PR) para compor a chapa majoritária no pleito deste ano.

É que desde que foi anunciado oficialmente o nome da secretária de Saúde de Campina Grande para pleitear a PMCG este ano, a Coordenadora de Assuntos Políticos do Município, Lídia Moura (PMN) tem sido a fiel escudeira de Tatiana Medeiros.

Dirigente nacional do seu partido PMN, Lídia Moura tem notadamente se destacado em companhia da pré-candidata Tatiana Medeiros (PMDB), exatamente como aconteceu há um mês, quando a secretária aparecia em todos os eventos em companhia do prefeito Veneziano Vital (PMDB). Ela acabou sendo a indicada oficial para pleitear a PMCG, em 2012.

Lídia Moura é jornalista, presidente estadual do PMN e faz parte do diretório nacional da legenda. Só em Campina Grande este ano o PMN terá 50 pré-candidatos ao legislativo mirim, o que o torna mais que representativo para emplacar uma vice na chapa majoritária do PMDB.

O PMN declarou apoio oficial à pré-candidatura de Tatiana Medeiros (PMDB), em Campina Grande, no último dia 11, às 10h, na sede da Associação Campinense de Imprensa (ACI). Na oportunidade, o prefeito Veneziano Vital enfatizou a admiração, respeito, senso de liderança e a importância de Lídia Moura nas eleições deste ano.

Outro fator que pode ser destacado é que o pré-candidato a PMCG, Guilherme Almeida (PSC) já afirmou que conta com o apoio do deputado federal Wellington Roberto (PR) como aliança certa. Guilherme disse inclusive que as negociações nesse sentido já estão bem adiantadas.

Diante disto, é possível constatar que já que a maioria dos partidos aliados da base do prefeito Veneziano Vital do Rego irá lançar candidatura própria, resta, portanto, ao PMN (que não terá pré-candidato e tem por estratégia principal fortalecer as candidaturas de vereadores e vereadoras na cidade), emplacar a vice ao lado de Tatiana Medeiros.

Agora é esperar as convenções!


Simone DuartePB Agora

sábado, 11 de fevereiro de 2012

Presidente estadual garante que PMN quer participar do processo de construção da candidatura do PMDB



Durante evento marcado para anunciar apoio do PMN à pré-candidatura da secretária Tatiana Medeiros (PMDB), realizado na manhã desta sexta em Campina Grande, Lídia Moura, presidente estadual da legenda, garantiu que está comprometida com todo o processo de construção da candidatura.
A presidente do PMN ao lado da esposa de Veneziano, que também é filiada ao PMN, reuniu o prefeito Veneziano, o senador Vitalzinho, a deputada Nilda Gondim, o vereador Rodolfo Rodrigues (PR) numa mesma mesa para celebrar a aliança.
Quando questionada sobre a antecipação do anúncio, Lídia foi taxativa ao dizer que se integra ao projeto na intenção de construir o projeto mesmo ciente das dificuldades: "Nós queremos participar de todo o processo de construção, não queremos só chegar depois que estiver tudo pronto", afirmou a presidente.
De acordo com Lídia Moura, a aliança entre o PMN e o PMDB é importante para fortalecer as bases do prefeito Veneziano, como também as candidaturas dos vereadores do PMN.
Para Lídia, o fato de ser o trabalho de Tatiana que a credencia é outro ponto positivo desta aliança: "Tatiana não é filha nem herdeira de nenhum espólio político", garantiu.
Lídia informou que a Secretária Nacional do Partido, Telma Ribeiro dos Santos, não pode comparecer ao evento por motivos de saúde, mas que Telma enviou carta parabenizando o partido pela aliança.

Fonte: Blog do Dércio

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

PMN faz ato de apoio a Tatiana Medeiros em CG nesta sexta

Fonte: Ascom
Texto:Ascom
O Partido da Mobilização Nacional – PMN 33 de Campina Grande realiza nesta sexta-feira, 10, ato de apoio à pré-candidatura da médica Tatiana Medeiros (PMDB), à prefeitura de Campina Grande.

Tatiana Medeiros foi confirmada como pré-candidata do PMDB após consulta popular realizada pelo partido, tendo sido apresentada pelo prefeito Veneziano Vital do Rego como a sua candidata para a sucessão municipal.

O PMN que conta com mais de 50 pré-candidatos a vereadores e vereadoras, tem uma nominata forte, muitos já testados nas urnas e trabalha com a projeção e eleger até três vereadores.

O partido lança oficialmente nesta sexta o apoio à candidata do PMDB, Tatiana Medeiros, em ato na ACI, às 10h, com a participação de lideranças políticas, pré-candidatos, a militância. Participarão do evento o presidente municipal, Antônio Bala Barbosa, e a presidenta estadual da legenda, Lídia Moura, assim como representantes de outras legendas.

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Jornalista faz relato emocionante sobre fechamento do DB e sensibiliza colegas

DESABAFO - jornalista faz relato emocionante sobre fechamento do Diário da Borborema e sensibiliza colegas de profissão

Agora que a poeira começou a baixar e a “ficha” caiu, comecei a refletir sobre o impacto que foi o fechamento do Diário da Borborema. Eu ainda não era nascido quando o DB surgiu por obra do paraibano Francisco de Assis Chateaubriand Bandeira de Melo. Ao longo dos meus tempos de criança, escutei muitas histórias no rádio ABC que tinha em casa – era um tijolão preto – de Campina Grande reproduzidas a partir de relatos transcritos nas páginas do Diário do Borborema. Histórias memoráveis que o DB publicou de lutas e conquistas de nossa Rainha da Borborema. Aliás, ninguém tem dúvida de que a história do DB se confundia com a história de Campina Grande.

O tempo passou e anos depois fui trabalhar no Diário da Borborema que, para mim, foi uma grande escola, onde pude aprender muito, aperfeiçoando na prática os ensinamentos dos tempos de universidade. Na redação do DB, onde passei 14 anos, tive a oportunidade, como repórter, de resgatar algumas daquelas histórias que ouvia na época de criança. Histórias tristes, alegres, inesquecíveis e que ficaram para a posteridade.

Lembro muito bem da edição histórica dos 50 anos de existência do DB que escrevi durante três meses de pesquisa. Foi um dos períodos mais difíceis da minha vida, pois durante a produção do caderno especial perdi o meu pai. Na oportunidade, escavamos alguns dos episódios que mudaram a vida do campinense e que se perderam no tempo. Basta recordar das campanhas que o jornal liderou em prol da vinda da água para a cidade; a construção do Açude Epitácio Pessoa; a criação da UEPB entre outras. Parece que essa luta ficou enterrada no tempo e no esquecimento de muitos paraibanos.

Naquela edição memorável, reencontramos alguns personagens perdidos no tempo e que mesmo vivendo no anonimato fizeram parte dos fragmentos históricos de Campina, como um rapaz que nos tempos de criança foi atingido pela explosão de um balão de oxigênio no José Pinheiro, no fatídico Natal de 74. Nessa busca por fatos que ligava o passado ao presente, descobrimos episódios como o desencarrilhamento de um trem em Galante que matou dezenas de pessoas; a queda de um avião no Serrotão na maior tragédia aérea da cidade. Fatos que estão guardados no arquivo do jornal, sem dúvida um dos mais valiosos tesouros históricos da cidade e fonte de pesquisa para as novas e futuras gerações de campinenses.

Há pelo menos 10 anos, passei a escrever as matérias especiais de aniversário do DB e cada vez que sentava de frente para o computador sempre descobria um fato novo da brilhante trajetória do jornal que se proclamou 100% Campina Grande. E realmente era. Era impossível não vislumbrar a imagem histórica do 2 de outubro de 1957, quando Assis Chateaubriand cortou a fita inaugural do DB em um dia inesquecível para a cidade. A foto histórica e a primeira edição rodada em preto e branco vinham sempre na lembrança e nos impulsionava a reproduzi-la todos os anos.

É inconteste que o sonho de Chatô virou patrimônio de Campina Grande.

Na última quarta-feira, quando fomos trabalhar, fomos surpreendidos pela notícia dando conta de que aquele seria o último dia de circulação do cinquentão Diário da Borborema. Sem dúvida o choque foi grande. Inevitável. Uma notícia bombástica sobre o jornal que passou 54 anos fazendo notícia. Entre o histórico 2 de outubro de 1957 e o fatídico 1º de fevereiro de 2012 muita coisa mudou. O jornal que atravessou décadas, superou crise e deu salto no seu tempo, não resistiu a impiedosa onda da modernidade e morreu. Se despediu da história com a mesma rapidez com que se projetou no tempo.

A notícia dando conta de que o DB havia circulado pela última vez, certamente produziu um sentimento de dor na redação. Foi triste ver os colegas de anos no batente se despedindo. As lágrimas rolando. O choro. O alento era saber que todos tínhamos feitos a sua parte e resistido até o último dia. O sentimento que ficou foi o de perda. O mesmo quando perdemos um parente querido. As máquinas então foram desligadas. Não havia mais jornal para rodar. E um vazio imenso tomou conta da redação. Um silêncio fúnebre ficou no espaço onde produzíamos notícia todos os dias.

Para traz ficou a história, ficaram as lembranças da inúmeras reportagens que produzimos e, principalmente, da amizade que cativamos ao longo de anos. O difícil de tudo é readaptarmos a nossa rotina sem ter mais o jornal para escrever. Quem foi o culpado pelo fechamento do DB? Bom, isso é outra história que só o tempo se encarregará de descobrir.


PB Agora 

Com Severino Lopes

Foto do Facebook de Apolinário Pimentel

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Veneziano entrega projeto e Banco do Nordeste se compromete a financiar metrô em Campina

O prefeito de Campina Grande, Veneziano Vital do Rêgo entregou no final da manhã desta quinta-feira, 2, ao diretores do Banco do Nordeste, a carta de intenções com o projeto de viabilidade técnica para a implantação do sistema de veículo leve sobre trilhos (VLE), o chamado “metrô de superfície”. A solenidade aconteceu no auditório da Associação Comercial e Empresarial de Campina Grande. O projeto está orçado em R$ 35 milhões e 800 mil reais. O prefeito espera que o metrô se transforme em realidade até o final do ano.
Estiveram prestigiando a solenidade, além do prefeito, o senador Vital do Rêgo Filho; superintendente da STTP, Salomão Augusto; diretor financeiro do Banco do Nordeste, Fernando Passos; diretor de controle do BN, Isidro Moraes de Siqueira; presidente da Associação Comercial, Luis Alberto Leite; presidente da CDL, Hilton Motta Filho; vereadores Antônio Alves Pimentel, Olímpio Oliveira, Cassiano Pascoal, Rodolfo Rodrigues e Antônio Pereira; secretário estadual de Indústria e Comércio, Marcos Procópio e o superintendente regional do Banco do Nordeste, Romildo Porto.
Os diretores do Banco do Nordeste, Fernando Passos e Isidro Siqueira, garantiram que a PMCG pode contar com o total apoio da instituição para este iniciativa, devido a sua viabilidade financeira e técnica. “A partir das análises que estão sendo efetivadas, podemos assegurar que o nosso banco vai efetivar esta parceria com a PMCG, dando-lhe os recursos necessários para viabilizar o metrô”, afirmou.
Por sua vez, o diretor Isidro Moraes, destacou que “não há dúvida de que não só este projeto, mas todos os demais encaminhados pela Prefeitura de Campina Grande serão financiados pelo Banco do Nordeste”.
Além dos dois dirigentes da instituição financeira, fizeram pronunciamento durante a solenidade, o empresário Luis Alberto Leite e o superintendente da STTP, Salomão Augusto, que relatou detalhes técnicos do futuro VLT. Segundo Salomão, além de beneficiar vários bairros de Campina Grande, como Bodocongó, Tambor, Distrito Industrial, Estação Velha, o futuro metrô atenderá no futuro ao Distrito de Galante, possibilitando a exploração turística daquela área.
Já o senador Vital do Rêgo Filho afirmou ser a “a presença do Banco do Nordeste em Campina Grande o reconhecimento da importância da cidade para aquela instituição financeira”. Ressaltou, ainda, que além do banco, a cidade ganha com parcerias entre a prefeitura com a Associação Comercial, a FIEP e a CDL, o que tem viabilizado grandes projetos para a cidade, a exemplo desta futura interligação viária da cidade.
Por fim, em seu discurso, o prefeito Veneziano Vital acentuou a importância da obra para o futuro da cidade em termos de mobilidade urbana, levando-se em conta a necessidade de serem criadas alternativas para o transporte urbano de passageiros em Campina Grande.
Ele também ressaltou que a presença do Banco do Nordeste na cidade visando viabilizar esta parceria é fruto da recuperação financeira do município, que, após longos anos, voltou a ter credibilidade, capacidade de investimento e suporte para firmar projetos de grande porte junto as mais importantes instituições financeiras e governamentais do país.

Fonte: www.campinagrande.pb.gov.br

Aguinaldo fala pela 1ª vez após confirmação de ministério das Cidades


O deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP) tomará posse como o novo ministro das Cidades do governo Dilma Rousseff na tarde da próxima segunda-feira (6). O paraibano concedeu uma entrevista coletiva após reunião com a Presidente na tarde desta quinta-feira (2), em Brasília.
Aguinaldo Ribeiro
Pela primeira vez após a confirmação de seu nome para o ministério, o líder do PP na Câmara Federal disse que precisa resolver 'entraves da pasta' e evitou falar de mudanças em cargos no governo petista.
Ribeiro vai substituir Mário Negromonte, que deixou a pasta após suspeitas de irregularidades.
"Vamos ter este fim de semana para nos inteirarmos de todas essas questões com maior profundidade e apresentarmos o que a presidente quer, que é exatamente resultado efetivo dessas ações do Ministério das Cidades", afirmou Ribeiro.
Ele citou ainda a necessidade de superar "entraves" e "dinamizar" a relação com a Caixa Econômica Federal, que está na linha de frente do programa Minha Casa, Minha Vida.

O novo ministro disse não temer fogo amigo dentro do próprio partido. A falta de apoio político foi um dos motivos que levaram à queda de Negromonte. "O que nos motivou sempre com as mudanças na Câmara foi a melhoria e fortalecimento do partido. Nós sempre buscamos a unidade todo o tempo. E acredito que foi isso também que possibilitou que nós tenhamos agora esse caminho da unidade por alcançar num futuro muito próximo", disse.
SECRETARIA-EXECUTIVA
O novo ministro evitou falar de mudanças em cargos do ministério com a saída do ministro Mário Negromonte, envolvido em suspeitas de irregularidades.
Questionado se a atual secretária nacional de Habitação seria um bom nome para assumir o posto número dois do ministério --como vem sendo ventilado-- o novo ministro afirmou: "As referências que nós temos da secretária Inês Magalhães são muito boas. Mas não queria falar isso nesse instante."

Felipe Silveira, com UOL e Rede Record